Dicas de NY - Parte 2

NY é um lugar multicultural, como já disse no post parte 1 sobre NY (aqui). Por conta disso, nessa cidade você encontra um leque de restaurantes para os gostos mais variados. 

Esse post, parte da série de posts sobre NY, vai tratar especificamente dos restaurantes, bares e etc. Não vou conseguir trazer todos os mais famosos e badalados ou turísticos, até porque não é a motivação desses registros, mas de forma geral, vou apresentar os que eu fui e gostei ou não. A ideia é justamente contribuir para pessoas que planejam sua viagem para a Big Apple e são meros mortais como eu… ou seja, não se aplica para as celebridades, rs.

Antes de começar a falar dos lugares, preciso estabelecer algumas premissas que te façam entender meu estilo e minhas escolhas. Não sou o tipo de pessoa enlouquecida por compras, prefiro deixar de comprar coisas que eu acho que não vou usar e usar o dinheiro em um bom restaurante. Ok, alguém pode dizer que a roupa/sapato/biju/bolsa… duram e podem ser usadas outras vezes, mas na minha hierarquia de valores, existem experiências que são indescritíveis, são momentos únicos e que ficam na memória, rendem risadas e te expõem a descoberta de sabores incríveis.

Não entenda que eu opto por lugares caros e etc. Não, não é isso, é que eu simplesmente não faço questão de comer fast food baratinho só para poder gastar mais em compras. Eu prefiro explorar o que de bom a gastronomia local tem para oferecer.

Em certos momentos o café da manhã teve que ser em pontos estratégicos, no metro por exemplo, não que essa fosse nossa melhor opção, mas como o hotel não tinha café disponível, e o restaurante que o ofertava embaixo do hotel não nos agradou muito. Tivemos que aliar o café da manhã com a logística do dia.

Bem, esclarecidos esses pontos, vamos ås delicinhas que NY pode te oferecer. Dividi esse post em:
  1. Café da Manhã/Brunch
  2. Almoço
  3. Jantar
  4. Lanche/Snacks


1. Café da Manhã/Brunch

Good enough to eat: excelente e maravilhoso! fica próximo ao Museu de História Natural. Tem café da manhã tipo de fazenda e comfort food, que nada mais é do que a comida que te deixa “confortável”, com sensação de aconchego. Traz uma sensação de bem estar e traz boas recordações. A decoração é fofa e o atendimento é ótimo. Vale a pena!

Le pain quotidien: muito bom tomar café da manhã lá. Possuem diversas opções, e tudo é muito gostoso, tem aquelas coisas de café da manhã americano, mas sem deixar de lado nada do café francês. Uma amiga que indicou aproveitava para almoçar lá, disse ser muito bom, com opções de salada e etc. Você pode comprar pães se quiser levar e comer depois. Pedimos uma opção que dava para dividir para um casal e mais uma bebida por fora, foi muito satisfatório.

Brasserie: esse é o restaurante chiquetoso que fomos para um brunch num domingo, é um local com muitos locais e poucos turistas. Evite ir desarrumado, como estava muito frio fomos com nossos casacos estilo esquimó, e mesmo com o restaurante ainda vazio fomos jogados para uma mesa um tanto quanto “escondida”, então dê uma caprichada no look para evitar qualquer problema. A comida é pesada, mas muito saborosa. A decoração e o local são agradáveis. Não é baratinho, mas vale! 


Zaros Bakery: localizado na Grand Central Terminal, possui quatro postos , sendo que um deles é uma espécie de mercado/delicatessen, simplesmente de dar água na boca. Nós fomos num quiosque com café, chocolate quente, bagels e etc. Opção rápida para o café da manhã. Esse entra no rol do café da manhã que precisava colaborar com a logística do dia. Muito recomendo para quem precisa de tempo para comprar e levar para comer no caminho.

Irving Farm Coffee Roasters: também na Grand Central, eles oferecem diversos tipos de café, de vários países. Como não sou fã de café, pedimos apenas um chocolate quente e um bagel, que não tem nada demais, mas serviu para o propósito. Também no esquema de colaborar com a logística. 

2. Almoço

Carmines: é um restaurante italiano famoso por seu prato com almôndegas generosas, rs. Fica próximo aos teatros da Broadway e tem a decoração italiana muito charmosa que te remete a anos passados. É um restaurante muito conhecido, principalmente por turistas, então soube que  há muita fila. Felizmente cheguei bem cedo, acho que um pouquinho antes de meio dia, e por isso não tive que esperar. A comida é muito boa e acho que deve ser um local que tem que estar na lista de visita.


Pret a Manger: Excelente opção para quem quer comida saudável sem ser demorada, é meio fast food saudável. Se denominam como criadores de comida natural feita a mão e sem química, aditivos e conservantes, têm opções de sopa, sanduíche, sucos... Você escolhe nas prateleiras e paga no caixa. Eles estão repondo o tempo todo, gostei muito, achei bem leve e saborosa! 

Balthazar: Fica no Soho, é um restaurante francês. A comida é muito saborosa e a sobremesa dispensa comentários. Ele não é um restaurante com o precinjo camarada, esse fica naquela classificação “prefiro gastar menos e comer bem”.  Ele já apareceu em Sex & The city (para as amantes do seriado, como eu, que  ficou toda contente quando descobriu rs). O problema é que ele é muito cheio, se não tiver reserva pode ficar esperando um tempinho. (Obs.: eu não tinha reserva e não esperei muito, só ficar no pé do cara que administra as reservas e a fila de espera, rs, não esperei nem quinze minutos, ele descolou uma mesa mesmo com o restaurante lotado, sempre tente reparar quem é a pessoa chave e fale com educação, de vez em quando faça-se presente e deixe ela saber que você está por ali esperando). 

Alguns dias não fizemos um almoço propriamente dito, por exemplo quando fizemos um brunch de manhã, deixamos para comer só å noite, num restaurante bom. Outro dia fizemos um lanche na hora do almoço num quiosque do MET (Metropolitan Museum), estilo sanduíche reforçado.

3. Jantar

Eataly: Surreal de bom! é um mercado de comida italiana, mas tem restaurantes no seu interior. Você encontra desde massa até frutos do mar para comprar. Comi no que fica no final, caminhe até o fundo e você o encontrará, pedi massa e vinho, rs. Maravilhoso!!! Depois vale escolher uma sobremesa que fica nas vitrines de doces na entrada. Obs.: soube que há um restaurante no segundo piso que é muito bom, particularmente não conheço, mas vale a pena conferir se passar por lá.

Hard Rock Café: restaurante já conhecido, tem decoração de música, astros de rock e guitarras. Seu forte é junk food, hambúrguer, batata frita e etc. Ele fica na Times Square.


Isabella’s: localizado no upper west side, próximo ao Museu de História Natural. É um restaurante chique e bem frequentado. Diz ser comida mediterrânea, gostamos muito da comida rs.

Salvation Taco: fica no hotel Pod39 (145 e 39th street, between 3rd avenue and lexington, inside the pod 39 hotel). Como era embaixo do nosso hotel e parecia bem animado e frequentado, resolvemos experimentar uma noite. Enfim, não deu para nós… era excessivamente apimentado e se você não consegue comer muita pimenta, cuidado. Foi sofrível!!! Percebemos que era boa, só que a pimenta nos limitou. Só não fiquei com fome porque comi a sobremesa rs. A decoração e o ambiente são bem legais, tem dardo e outros jogos para socializar. Percebi que não é muito freqüentado por turistas, e sim por pessoas que moram na cidade. Mas enfim, a comida era excessivamente apimentada.


Dizzy's Club Coca Cola: espaço para apresentações de jazz com bar que serve alguns pratos e petiscos. Não se enquadra como um jantar, mas você pode aproveitar o show e comer alguma coisa. Além do show, você consegue uma vista maravilhosa da cidade, já que há um paredão de vidro. Costuma ficar cheio e com fila, assim é melhor tentar reservar antes e chegar com certa antecedência para garantir o seu lugar. No site tem a agenda de shows.


4. Lanches/Snacks

Café Metro: espalhado em diversos locais da cidade. Você monta o seu sanduíche, tipo subway. Comprei e levei ao hotel, boa opção mas nada demais.

Magnolia Bakery: confeitaria que ficou famosa por causa do Sex & the City. Vende cupcakes, cookies, chocolate quente etc. Muito bom, fomos na da 200 Columbus Avenue at 69th Street, que é uma graça pela decoração. Achei tudo muito doce, mas para quem gosta...


Katz’s Delicatessen: famosa pelo sanduíche de pastrami, vale a visita. É um pouquinho mais afastada, mas para quem gosta de embutidos, é muito bom! Muito bem servido, vem acompanhada de uma stake de batata (acho que é esse o nome) muito bom! 

Shake Shack: Compramos no metro e levamos para o hotel. Super fast food, pedimos cachorro quente e refri! Basicão. 


Quiosque no Central Park, com chocolate quente: no Central Park tem um quiosque que dá para sentir o cheiro de chocolate quente de longe. Quando cheguei lá tinha acabado rsrsrs Se conseguir acho que vale a pena.

Whole Food Market: mercado natureba bem famoso, com boa variedade de tudo! Também tem uma parte para você comer ou levar para viagem, com sopas e pratos, tipo self service. Para quem gosta de cozinha, vale muito a visita.

Como disse, NY tem muitos lugares para comer para todos os gostos. Apresentei alguns que eu fui e que valiam a pena para quem quiser ideias. Se você tiver boas indicações não deixe de deixar registrado, é sempre bom!

Postar um comentário